Um contato diferente

PUBLICADO EM: POR: Michaela

Esta experiência é do dia 16 de dezembro de 2015

Acordei perto das 3 da manhã, o que é normal pra mim desde Janeiro, e fiquei revendo mentalmente o que lembrava do sonho que tinha tido até aquela hora. Fiquei pensando em todas as experiências que tive esse ano e que foram maravilhosas e resolvi me conectar com Deus Pai-Mãe pra agradecer pelas minhas experiências.

Fiquei imaginando como seria Deus Pai-Mãe. Imaginei um sol muito grande mas que não fosse uma circunferência certinha, imaginei que fosse como uma luz que "escorre" e flui em todas as direções e muito grande. Imaginei que deve ser no mínimo movimentado lá perto Dele-Dela rsrs Imaginei muitas almas bem antigas e muitas almas bem novas ao seu redor e "nadando" em sua luz, como um aeroporto pra quem chega e quem parte. Pelo menos é assim que eu imagino que Ele-Ela seja.

Então lembrei que eu também sou Deus Pai-Mãe, uma fagulha que se "alongou" até aqui e senti um calor no meu cardíaco ao pensar assim.

Neste momento, vi na minha tela mental o ser mais diferente que eu já vi até agora, e olha que eu já vi muitos seres diferentes! Rs

Este ser tinha a cabeça como um buraco negro, formado de pura energia, no centro da cabeça eu via um núcleo amarelo bem vivo como uma pequena esfera mais densa, depois ao redor do amarelo via uma aura vermelha viva que englobava a esfera amarela e circundando esta aura vermelha via uma aura negra bem escura. Ele era magnífico! A aura negra não era transparente (aliás, nenhuma parte dele era transparente), embora me desse a impressão de que ele era pura energia e névoa, era uma névoa bem tangível que formava a sua cabeça. Eu vi o corpo dele até metade do peito e ele usava uma roupa colada prateada que brilhava e formava o contorno de um peito masculino (me lembrou os uniformes da federação, mas sem nenhum símbolo na roupa).

A primeira coisa que eu pensei quando o vi foi que ele era realmente muito bonito de se ver! Pensei: "você parece uma constelação!". Senti que ele tinha me "sentido" pensar em Deus Pai-Mãe e tinha sentido curiosidade de mim, e veio ver o que eu era. A medida que eu ia o vendo e tirando minhas impressões dele, senti que ele também ia me "lendo": as minhas reações, minhas emoções. Estávamos nos "conhecendo" ali, silenciosamente.

Eu não entendia como a cabeça dele que parecia pra mim ser pura energia podia estar ligado ao corpo com aquele traje prateado brilhante que me parecia ser bem mais denso. Experieinciei um momento de confusão ali e foi o bastante para o meu Eu 3D surgir na minha mente e eu comecei a analisar aquele ser racionalmente e senti uma pontinha de medo pois ele era realmente muito diferente.

Ali foi um daqueles momentos que eu senti bem claro a diferença do meu pensamento tridimensional para o meu pensamento pentadimensional. No pensamento 5D eu não sentia medo do ser, muito pelo contrário: eu senti curiosidade, queria conhecê-lo, saber mais sobre ele e a todo momento eu sentia ele, estávamos conectados. Quando comecei a pensar racionalmente, com meu pensamento 3D, eu senti medo e me senti separada dele, não conseguia mais senti-lo. Aí neste momento vi que minha frequência havia baixado. Quando percebi isto tentei elevar novamente a minha frequência, mas o Ser já havia ido embora, ou eu quebrei a conexão com ele.