Seus Eus Multidimensionais

PUBLICADO EM: POR: Michaela

Qual a diferença entre o seu Eu Superior e o seus Eus Multidimensionais?

O seu Eu Superior é a consciência de onde o seu filete de alma veio. No ato de encarnar, seu Eu Superior, que é você, enviou vários filetes de sua própria alma para encarnarem aqui na Terra, em várias realidades paralelas. Como na 5D e acima não existe tempo, podemos dizer que o seu Eu Superior enviou várias partes de sua própria essência para encarnar simultaneamente em várias épocas, a fim de realizar missões, adquirir conhecimento ou experimentar a vida na Matrix 3D.

Então, para todos os aspectos, o seu Eu Superior é você, é o você para onde você irá retornar assim que encerrar a sua experiência aqui na tridimensionalidade.

Em contrapartida, os seus Eus Multidimensionais também são você, mas são aspectos indiretos de você, que estão experimentando outras experiências em outros planetas e/ou galáxias.

Do ponto de vista do UM, somos todos UM, você, o seu vizinho, seus amigos, são todos UM com a Fonte. Mas se formos pensar em termos de separação dos raios do Criador, que saíram da Fonte para experimentar serem almas individuais:

- o seu Eu Superior seria você,

- seus Eus Paralelos seriam seus irmãos gêmeos univitelinos (todos saídos do mesmo óvulo, que é você, e todos juntos são o seu Eu Superior, que ainda guarda a "maior parte da sua essência" fora da Matrix 3D),

- seus Eus Multidimensionais são seus outros irmãos (não gêmeos), cada um com uma idade, alguns mais velhos que você, outros mais novos que você,

- e todas as demais almas são seus primos-irmãos, aqueles primos mais próximos, mas que têm "pais" diferentes dos seus pais e dos pais dos seus Eus Multidimensionais. Estes "pais" são a faísca do raio do Criador de onde se originaram a essência (Mônada) do seu Eu Superior e dos seus Eus Multidimensionais.

No ano passado (2015) eu tive algumas experiências de bilocação para Eus Multidimensionais e Eus Paralelos, mas uma destas experiências em particular, que eu tive em Agosto, foi muito didática para mim:

Eu me vi dentro de uma nave. Não conseguia ver muita coisa do interior da nave, estava escuro. Mas vi que à minha frente a nave era transparente e eu via o Infinito e o brilho de muitas estrelas ao longe. Olhei para baixo, para as minhas mãos: eu tinha mãos, mas não vi o resto do meu corpo. Nas minhas mãos, eu estava segurando o que parecia ser uma cesta de palha. Mas dentro da cesta, havia um líquido translúcido. Ali, boiando no líquido eu vi muitas imagens de rostos, como figurinhas, que iam se chocando umas nas outras, a medida que flutuavam pelo líquido. O meu Eu segurava aquela cesta com muito zelo. Olhei para os rostos, e me assustei, não consegui olhar e virei o rosto: havia muitos rostos diferentes ali, muito diferentes do que eu estava acostumada a ver. Alguns eu achei bem feios aos meus olhos humanos. Com o susto, eu despertei na minha cama.

Ao longo do dia seguinte, fiquei lembrando do que tinha visto e entendi que aquela cesta era um álbum de família. Aquele Ser, que parecia que tinha "materializado" mãos, cesta e fotos só para me receber estava me mostrando os meus próprios rostos! Todos aqueles rostos eram meus, de meus outros Eus Multidimensionais, espalhados ao redor da galáxia. Ao pensar desta forma, que todos aqueles rostos eram meus, eu senti menos "medo" do diferente, porque como eu poderia sentir medo dos meus próprios rostos? Comecei a sentir um carinho por aqueles rostos, que eram... eu! Rs

Intuitivamente eu sabia que aquela bilocação não tinha sido em vão, mas para me preparar para começar a bilocar e ver Seres mais diferentes do que eu estava acostumada a ver. Ao perceber isto, uma voz na minha cabeça me disse: "no futuro, quando você for livre, poderá visitar todos estes seus Eus e experimentar como é ser cada um deles." A idéia me deixou muito animada e o medo deles foi ficando muuuuito pequeno, cada vez menor, quase inexistente.. Rsrs

.
LEGENDA:
*Bilocar = ter a experiência de visitar o seu Eu Multidimensional de dentro do corpo dele. Eu ia dormir e "acordava" tendo alguma experiência em outro planeta ou em uma nave, onde do meu ponto de vista, eu era aquele outro Ser, vivendo aquela vida e com as lembranças e sensações de estar "encarnado" naquele "corpo".

Posts Relacionados:
Comentários:
REJANE DAIANE TUCHTENHAGEN [ email ]
Comentado em: 17/03/2017
Meu nome é Rejane, sou terapeuta naturalista, a 3 anos atrás comecei a acessar meu eu superior q vinha resolver coisas comigo, pedia nome e ele dizia, " eu sou vc" por vzs achei estar sofrendo obsessões, mas kda vez q vinha sentia uma força na minha coluna e uma firmeza dentro d mim q fui querendo saber mais, me aventurei até q realmente me convenci, a partir daí passei a acessar com a ajuda dele minhas personas, minhas personalidades os "eus inconscientes", alguns chama de ego, como se estivesse a fazer apometria comigo mesmo entro num dialogo o convenço a aceitar ser ajudado pois estamos indo no rumo da paz e harmonia e q ele terá paz, assim ele aceita ser ajudado e eu libero emoções aprisionadas nesta persona, no final o guardo e o fecho pondo em equilíbrio tudo isso faço com técnicas d eft e impulsos numéricos, é extraordinária a mudança do meu estado emocional após esse processo, até hj não tive repetições d liberações emocionais, apenas limpezas d outras ordens nq não foram tratadas, é como se elas fossem se acalmando aceitando seu lugar perdendo força. Agora recentemente iniciei um processo com uma paciente d esquisofrenia, em q teve um surto comigo na clínica, só p explicar resumidamente, está paciente no final da sessão se olhava no espelho e chorava d alegria dizendo q estava se vendo, se reconhecendo diante do espelho.!!
Senti q queria compartilhas a qm interessar
Cinthia Málaga [ email / Site ]
Comentado em: 19/03/2017
Rejane, este depoimento é lindo!!
Gratidão imensa por compartilhar!
Eu também sinto uma queimação na coluna quando meu Eu Superior vem! Maravilhoso saber das experiências de outras pessoas!
Em amor,
Cinthia