Michaela

Em minhas "andanças" por aí e conversações, estava uma vez em estado de meditação, concentrada para me comunicar com um de meus mentores. Meu mentor me estimulava a liberar o máximo de pensamentos e "pesos" mentais de meu corpo para aumentar a frequência de vibração. O objetivo do exercício era atingir um estado de meditação em ondas alpha (leia aqui sobre as ondas cerebrais betha, alpha, theta e delta).

Eis que surge um irmão desencarnado para observar o processo e num ar de traquinagem começa a tentar chamar a minha atenção para atrapalhar o processo.

Em sua tentativa de quebrar minha concentração, este irmão começa a me chamar de Michaela. Chama várias vezes pelo nome Michaela, e naquele estado eu começo a observar a reação do meu corpo a este nome e a este chamado. Toda vez que ele chama, eu sinto uma onda de energia pulsar do meu corpo e se expandir para fora. Não consigo ficar imune a este chamado. Era como se uma força maior me tragasse para o chamador.

Terminado o processo e atrapalhada a meditação, o irmão se retira triunfante e eu pergunto para o meu mentor por que aquele nome mexe tanto comigo. Meu mentor não explica em muitos detalhes, mas me diz somente que "quando chamamos pelo nosso nome é como uma sensação de lar".

Isto foi antes de criar o blog. Quando criei o Arthemis de Luz, não queria assinar com o meu nome verdadeiro as postagens e o pseudônimo Michaela veio de forma natural. Desde então, tem sido o nome com o qual assino meus textos.